Oasys Cultural
Pesquisa sem resultado

BLOG

1 2 3 4 5
Autoras da Oasys Cultural na Festa Literária de Paquetá

16 de outubro de 2015

Rio em Luz e Cor

Um livro para colorir que conta a história do Rio de Janeiro através de monumentos da cidade – e assim contribui para despertar a consciência sobre sua preservação. Rio de Cor foi idealizado pela engenheira elétrica e especialista em iluminação pública Lucia Romero Cajaty e traz 20 monumentos redesenhados pela designer e ilustradora Fran Junqueira. É através de suas imagens que o livro percorre eventos importantes da nossa história, como o descobrimento do Brasil, a proclamação da República, a guerra do Paraguai e nossa participação na Segunda Guerra. Em entrevista a Oasys, a autora nos conta mais sobre o desenvolvimento do projeto.

 

Como sua experiência como engenheira elétrica inspirou a criação de Rio de Cor?

A inspiração para elaborar o Rio de Cor veio mais da consciência de preservação da arte, da história e da cultura do Rio de Janeiro do que da minha condição como engenheira. Mas é verdade que nos últimos anos vim me dedicando a iluminar monumentos e prédios históricos, o que acelerou a vontade de divulgá-los.

 

E como se deu a seleção dos 20 monumentos que compõem o livro?

A seleção dos 20 monumentos foi a parte mais difícil, já que a cidade conta com aproximadamente 1.200 sítios. Procurei primeiro selecionar alguns ícones e depois busquei junto a colegas e amigos uma espécie de votação para a escolha definitiva. A partir daí consegui chegar a esse número, mas já pensando em buscar apoios para outros da mesma espécie.

 

Além dos desenhos para colorir, o livro relembra a história de cada monumento ao mesmo tempo em que passeia pela história da cidade. Há algo neste percurso que a senhora destacaria?

O Forte de Copacabana, que atravessa séculos de história – desde o projeto de construção, que remonta à transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro em 1763, até a chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil em 1808. O Forte foi palco de acontecimentos históricos importantes, como o levante dos Dezoito do Forte em 1922. Depois tornou-se Museu Histórico do Exército, transformando-se em Espaço Cultural, que hoje é visitado por cerca de dez mil turistas ao mês, constituindo-se em um dos mais belos cartões postais da cidade.

 

Que públicos em especial espera atingir com este projeto?

O projeto foi pensado principalmente para crianças, por divulgar a cultura e a preservação dos monumentos, ensinando e ao mesmo tempo despertando a ‘veia artística’ desses leitores. Mas é claro que se volta também a um público mais amplo que, ao pegar no lápis de cor e dar asas à imaginação, faz surgir sua própria arte no papel.

 

Para comprar: www.travessa.com.br/Lucia_Romero_Cajaty

2017