Oasys Cultural
Pesquisa sem resultado

Agenciamento Literário

Miriam Mambrini

Nasceu e sempre viveu no Rio. Estudou Letras na PUC, ensinou literatura e trabalhou na área social. Seus primeiros livros, de contos, O baile das feias (1994) e Grandes Peixes vorazes (1997), têm textos premiados em concursos como Stanislaw Ponte Preta, Paranavaí e São Bernardo do Campo. Publicou também os romances A outra metade (7Letras, 2000, 2013), As pedras não morrem (Bom Texto, 2004) e O crime mais cruel (Bom Texto, 2007), os dois últimos adquiridos pelo Programa Nacional de Bibliotecas Escolares, do MEC, numa tiragem que alcançou 50 mil exemplares. É autora ainda de Maria Quitéria, 32 (Bom Texto, 2008), em que relata em crônicas episódios de sua vida de menina em Ipanema, do livro de contos Vícios ocultos (Bom Texto, 2009) e do romance Ninguém é feliz no paraíso (Ímã Editorial, 2012). Contos de sua autoria foram incluídos em revistas estrangeiras, como Sagarana (italiana) e Litro (inglesa), e em coletâneas, como Contos de escritoras brasileiras (Martins Fontes), 30 mulheres que estão fazendo a literatura brasileira hoje (seleção de Luiz Ruffato) e O livro dos sentimentos (Guarda-chuva). É diretora do Instituto João e Maria Backheuser, que desenvolve trabalho educacional no município de Casimiro de Abreu e atende cerca de 600 crianças, e faz parte do grupo Estilingues, que edita livros de contos fora do circuito comercial. Site: miriammambrini.com

ESCRITORES